domingo, 30 de setembro de 2012

Fiz sexo com uma Nerd - Parte 5


Acabei de achar um tempo hoje pra postar, se der, eu talvez poste mais uma, não é uma promessa, mas vou tentar.

~

A Lovato estava nervosa. Eu sabia disso. Teria que acalmá-la, mas antes de tudo isso. Ensinar a ela o que tinha que fazer. Isso ia ser interessante. Iria realizar um pedido feito por ela. Isso era estranho. Nunca me imaginei naquela situação com a Demi. Tê-la na minha cama vai ser interessante. Só tem uma coisa que eu preciso lembrar. É apenas sexo. Ela não irá ficar na minha cama depois de terminar.



__Sabe Lovato, eu sempre sonhei ser professor por um dia. Neste caso por uma noite.__disse enquanto lhe virava as costas para trancar a porta do quarto__Agora eu posso realizar esse sonho graças a você.__sussurrei em seu ouvido enquanto a abraçava por trás. Vi sua pele arrepiar__Você nunca beijou mesmo, ou só deixa as pessoas pensarem que você nunca o fez?

__Eu… nunca…__ela se interrompeu. Eu sabia que ela estava nervosa e principalmente, envergonhada.

Demetria era demasiado tímida para fazer algo assim. Eu sabia que teria que ir devagar até que ela perdesse um pouco mais a sua timidez. Prolongar a noite. Isso seria bom. Eu não era burro. Eu iria aproveitar a noite também. Quando a vi baixar o rosto para olhar o chão, eu já sabia a resposta. Demetria era previsível.

__Posso te ensinar?__perguntei com a voz rouca em seu ouvido. Ela apenas assentiu.

Seu cabelo estava meio preso e meio solto e uma parte dele estava em seu ombro direito, tapando parte do pescoço. Elevei minha mão fria até seu pescoço e retirei a mecha de cabelo, fazendo com caísse por suas costas. Depositei um beijo em seu pescoço bem suave e ouvi-a suspirar. Desci minhas mãos, que estavam em sua cintura, até suas mãos quentes e trémulas, percorrendo pelos braços. Entrelacei nossos dedos e apertei nossas mãos firmemente, transmitindo-lhe confiança. Ela estava de costas pra mim, mas pude vê-la fechar os olhos brevemente. Ela estava apreciando e sentindo cada pequeno toque. Eu sabia que estava. Isso só tornava as coisas mais intensas para ela. E estava meio que ficando intenso pra mim também. Eu não me importava. Era gostoso. Ao contrário do que eu pensei que seria com a Lovato. Beijei seu pescoço mais algumas vezes e subi meus lábios até sua orelha mordendo-a. Eu gostava de seu cheiro. Não era um dos perfumes fortes que as outras garotas usavam. Esse parecia ter um cheiro único. Não era um perfume. Era o cheiro dela. E eu gostava.

__Gosto do seu cheiro Lovato.__inspirei seu cheiro profundamente em seu pescoço beijando-o novamente, mostrando-lhe o quanto me agradava.

O corpo dela estava reagindo aos meus carinhos e provocações. Eu sabia que ela estava aquecendo por dentro. Soltei uma de suas mãos e virei-a para mim. Seus olhos estavam escuros por causa do desejo que começava a tomar conta dela, mas mais uma vez eu vi a dor estampada neles. Isso só me fez ter um breve flashback de tudo o que fiz a ela durante tanto tempo. Eu não conseguia entender. Ela já dissera que gostava de mim, mas como ela iria querer que alguém que a machucou tanto, acabasse com sua pureza? Eu queria entender. Não me contive. Eu precisava saber. Eu queria saber.

__Demetria.__chamei fazendo com que ela olhasse em meus olhos. Aproximei-me mais dela, colando nossos corpos. Uma de minhas mãos ainda segurava a sua e a outra eu coloquei em sua nuca, acariciando a maçã do rosto com o polegar para que o seu olhar se fixasse no meu__Me diga a verdade. Porque quer que seja comigo? Porque me escolheu para isso? Não minta pra mim Demetria.__pedi olhando-a. Eu realmente queria saber o que se passava na cabeça dela. Eu não conseguia entender o porquê de ela querer que seja comigo.


__Você não irá entender.__disse simplesmente.

__Me explique. Eu sei que vou entender.__insisti compreensivo. Eu não estava me reconhecendo. Eu deveria levá-la pra cama e nada mais. Não me devia importar com o resto. Era só sexo.

__Você já sabe. Eu… go… gosto de você. Sempre gostei na verdade. Você sempre me humilhou, mas mesmo assim, eu sempre gostei de você.__vi ela respirar fundo__Eu tinha e ainda tenho consciência de que nunca ficarei com você. Eu sou só uma nerd e um briquedinho pra você.__disse dando de ombros como se não se importasse__Quando eu vi a oportunidade de ter você por uma noite, eu… eu achei que poderia fazê-lo. Porque seria com você. Eu sei que pensamos de maneiras diferentes. Sexo não é apenas um ato físico pra mim, ao contrário do que é pra você. Eu queria ter a minha primeira vez com alguém que eu gostasse realmente. Eu sei que isso não teria a mínima diferença pra você, mas pra mim teria, e muita. Eu prometo que não vou ficar no seu pé depois. Eu só…__suspirou mais uma vez__eu só queria uma noite.

Meu polegar ainda passeava por sua bochecha. Eu olhava em seus olhos, mas meus pensamentos estavam em suas palavras. Ainda estava absorvendo tudo isso. Seus motivos eram válidos. Afinal, ela quer que seja com alguém de quem ela gosta. Ela gosta de mim e eu nunca percebi isso antes. Bem, talvez não fizesse nenhuma diferença. Ela é uma nerd, é estranha e isso basta. Ela não era nada de especial. Eu aceitei ter aquela noite com ela, mas como iria ser depois? Eu iria expulsá-la. Ela sabia isso. Só espero ter excitação na hora do ato. É da nerd que estamos falando. Eu iria fazê-lo. Eu iria aproveitar e apenas isso. Depois ela irá embora.

__É um motivo aceitável Lovato. Você tem certeza de que não vai se arrepender depois?__eu queria ter o máximo de certeza antes de fazer algo com ela.

__Tenho__ela disse olhando em meus olhos__eu não vou me arrepender.

Eu vi a verdade em seus olhos. Ela queria aquilo, e eu ia dar. Assenti positivamente e puxei sua nuca pra mim, me fazendo aproximar de seu ouvido.

__Vamos facilitar algumas coisas?__perguntei baixinho e voltei a olhar em seus olhos. Ela pareceu confusa.

__Como assim?

Não respondi. Apenas sorri e levei minha mão, que estava em sua nuca até o pequeno gancho que prendia a maior parte de seu cabelo. Tirei o gancho e seu cabelo se soltou, espalhando-se por suas costas. De seguida, levei minhas mãos até seu rosto e tirei seus óculos, virando-me de seguida para colocá-los em cima da mesa que estava do nosso lado. Ela observava meus movimentos, a expressão no meu rosto. Podia sentir seu olhar em mim. Isso não me incomodava. Realmente, não me incomodava. Quando me virei de novo para ela, parei para observá-la, me surpreendendo com o que vira. Minhas mãos acariciaram seu rosto e meus olhos fixaram nos dela. Eu não estava me reconhecendo. Eu estava gostando do que via. Estava gostando muito. Ela era linda. Era perfeitamente linda! Sua pele branca fazia um incrível contraste com seus cabelos pretos e seus lábios rosados, eram um enorme chamamento pra mim.



__Você é bonita Lovato.__disse sorrindo logo em seguida.

__Não precisa mentir. Eu sei sua opinião sobre mim.__disse desviado o olhar do meu, olhando o chão.

__Não estou mentindo. Você é bonita.__segurei firmemente seu rosto entre minhas mãos fazendo-a olhar de novo em meus olhos__Eu só não enxerguei isso antes.

Eu não sei o que estava acontecendo comigo, mas tive uma súbita vontade de beija-la. Sentir seus lábios, acariciar sua língua, explorar sua boca. A Lovato era muito bonita. E eu não estava mentindo. Eu estava falando a verdade e estava vendo em seus olhos que ela não estava acreditando em mim. Eu sabia que só teria aquela noite de prazer com ela. Eu sabia que quando amanhecesse tudo voltaria a ser como antes. Por muito nerd e esquisita que ela fosse, eu estava gostando de estar ali com ela. Estava começando a querer aquilo tanto quanto ela.

__Porra, você é incrivelmente linda Lovato.__sorri que nem criança quando ganha doce. Eu estava feliz de estar ali com ela. Vi ela abrir um sorriso. Um enorme sorriso.

__Você não está mentindo.__eu não sabia se aquilo era uma afirmação ou uma pergunta, mas esclareci mesmo assim.

__Não, eu não estou mentindo.__disse enquanto encostava nossos narizes. Dando um beijo de esquimó__Eu quero beijar você Demetria. Eu desejo você. Eu quero você na minha cama. Eu quero você comigo esta noite.__disse olhando fixamente em seus olhos.

Eu a queria. Porra, como eu queria!! Nossas respirações misturavam-se. Eu queria ficar ainda mais próximo dela. Sempre mais. Nenhuma garota me deixou nem um pouquinho como eu estou me sentido agora. Lovato mexia comigo. Isso era grave, amanhã. Mas hoje, naquele momento, ela era minha. Vi que ela ficou um pouco receosa quando disse que a queria. Eu iria com calma. Pela primeira vez, eu iria desfrutar do prazer que o sexo me dava, lentamente. Mas primeiro, o beijo que eu queria.

__Não precisa ficar assustada Demetria. Ao contrário do que pode pensar, não precisa ter medo do primeiro beijo.__disse sorrindo e olhando em seus olhos__É algo bom. Você só tem que se deixar levar. Quando sentir minha língua pedindo passagem em seus lábios, você só terá que entre-abrilos, concedendo passagem. Depois nossas línguas se tocarão. Massageando, acariciando, explorando e saboreando. Você tem que sentir o beijo. Por muito pouco que dure, sempre sinta o beijo. Sua intensidade.

Ela suspirou ao ouvir minhas palavras e eu senti sua respiração quente em meu rosto. Seus olhos brilhavam tanto como dois diamantes negros enquanto ela olhava pra mim. Lindos diamantes. Vi-a fechar os olhos devagar. Aproximei meus lábios dos dela, roçando-os apenas para sentir sua suavidade. Ela ansiava por aquele beijo. E eu também. Encaixei meus lábios nos dela num simples beijo. Era o encaixe perfeito. Quando ela pensava que eu iria aprofundar o beijo, me afastei dela lentamente abrindo os olhos para encará-la. Ela estava de olhos fechados e estava com um sorriso nos lábios. Quando seu olhar encontrou o meu ela sorriu mais ainda. Aproximei-me de seu pescoço e dei um beijo, aproveitando para inalar o cheiro que eu estava gostando tanto.

__Não foi tão ruim, foi?__perguntei com o rosto ainda em seu pescoço.

__Não.__olhei pra ela e vi-a corar.

__Esta com vergonha Lovato?__provoquei.

__E… eu...

__Tudo bem. Você vai perder ela logo logo.__sorri e dei-lhe um selinho rápido, apanhando-a de surpresa.

Eu estava aproveitando o momento. Sabia que depois daquela noite não haveria mais oportunidade. Eu não estava apaixonado pela Lovato, por isso as coisas ficariam iguais depois dessa noite. Ela só estava me surpreendendo. Ela estava me mostrando uma beleza dela que eu desconhecia, e eu estava gostando. Mas estar gostando não significa me apaixonando. Repito, eu não me apaixono. Eu estava cumprindo um acordo. Era só sexo pra mim, ela sabia disso. Mas nada me impedia de experimentar prová-lo de outra maneira. Até porque eu sabia que com a Lovato seria diferente de todas as outras garotas. Ela estava despertando coisas em mim que eu desconhecia. Estava me deixando irreconhecível. Eu não sou de dizer coisas fofas pra garotas. Elas não esperam isso de mim. Mas com Demetria, era involuntário. Eu parecia outro Joe e eu ia deixar esse Joe reinar esta noite. Encarei Demi e vi-a passar a língua em seus lábios distraidamente, humedecendo-os. Eu queria beijá-la com fogo. Minhas mãos já estavam em sua cintura, então eu puxei-a para mim, encostando todo o meu tronco ao dela. Vi ela arrepiar com o contacto e fixar seu olhar em meu peitoral. Ela devia gostar do que via. Já não era a primeira vez que ela ficava olhando-o. Coisa que não me incomodava.

__Tem outra coisa que precisa saber Demetria.__dito isso ela elevou seu rosto para me olhar curiosa__São importantes os gestos que você faz quando beija alguém. Você sente todos os movimentos__apertei sua cintura contra a minha__todos os pequenos toques__passei a ponta do meu nariz em seu maxilar inferior fazendo carinho__todos os arrepios.__percorri sua espinha com minha mão e enterrei meus dedos em seus cabelos negros, vendo-a arrepiar__Você sente cada mínimo detalhe.__sussurrei agora em seus lábios.

Meus olhos estavam se dividindo entre os olhos dela e sua boca. Eles escolheram a boca, seus lábios. Eu queria beijá-los de novo. Desta vez um beijo à séria. Olhei uma última vez em seus olhos e vi eles se fecharem. Com minha mão em sua nuca e a outra em sua cintura, encostei meus lábios aos dela, começando um beijo suave. Era um beijo calmo e eu não perdi tempo. Senti Demi arrepiar quando lhe toquei com minha língua, pedindo passagem. Ela parecia meio perdida, mas acabou cedendo. Procurei sua língua com a minha e logo a encontrei. Um arrepio bom percorreu meu corpo quando nossas línguas se chocaram.  Eu fiz de tudo para dar o melhor beijo de toda a minha vida.
O beijo deve ter sido o mais intenso que eu já dei. Massageei, acariciei, mordisquei, chupei, saboreei e explorei. Tudo isso enquanto meu abraço a apertava contra mim e enquanto mantinha minha outra mão em sua nuca, puxando-a pra mim cada vez mais. A Lovato pareceu ter aprendido bem rápido. Ela correspondia direitinho, e seu beijo era delicioso. Ela mordiscou meu lábio propositalmente e isso provocou um calor em meu corpo. Senti suas mãos frágeis subirem por meus braços timidamente. Cautelosamente ela os acariciou e manteve suas mãos lá. Elas estavam geladas e isso me causava uma sensação boa. Já estávamos a ficar sem ar, mas eu não queria interromper o momento agora. Separei meus lábios dos dela e comecei a beijar seu pescoço sentindo aquele cheiro gostoso. Dei uma mordida e senti-a apertar os músculos de meus braços, arfando em seguida. Voltei a beijá-la nos lábios, dessa vez, ferozmente, sensualmente. Eu estava devorando a sua boca, nossos lábios moviam-se agressivamente e eu estava amando isso. Demi estava acompanhando o beijo muito bem. Bem até de mais. Me surpreendi quando senti suas mãos em meu pescoço, segurando-o firme. Senti uma de suas mãos adentrarem meus cabelos, puxando-os levemente. Um gemido ficou preso em minha garganta. É… eu estava ficando excitado. Interrompi o beijo com selinhos molhados e olhei pra Demetria ofegante.

__Você… tem… mesmo a certeza… que quer que aconteça?__perguntei ainda com a respiração descontrolada. Eu já estava completamente excitado. E FOI SÓ UM BEIJO! Mas eu precisava ter a total certeza enquanto podia me controlar.

__Sim.__ela disse também ofegante__Você não quer? Não gostou do meu beijo, é isso?__ela perguntou com uma carinha fofa de desiludida. Mas a sua pergunta só me fez dar uma risada alta.

__Você tá falando sério?__perguntei__Antes de tudo eu amo seu beijo.__disse lhe dando um selinho__Você aprende rápido.__pisquei__Eu só perguntei para ter mesmo a certeza. Eu ainda me posso controlar sabe?__perguntei em seus lábios. Ela parecia confusa, então resolvi mostrar-lhe__Você não conhece o efeito que teve em mim agora não é Lovato?__perguntei em seu ouvido__Você confia em mim?__ela apenas assentiu.

Peguei em uma de suas mãos e coloquei-a sobre a minha intimidade, por cima da calça moletom que eu estava usando. Ela gelou. Não estava à espera que eu fizesse tal coisa. Eu tirei minha mão e deixei a dela permanecendo lá. Ela teria que conhecer meu corpo. Ela iria. Quando ela ia tirar sua mão eu disse em seu ouvido.

__Deixe.__minha voz saiu num sussurro__Você tem que me conhecer. Conhecer meu corpo Lovato. Eu quero que conheça.__disse beijando seu pescoço.

Senti Demetria apertar meu membro gostosamente quando dei um chupão em seu pescoço me fazendo gemer em seu ouvido.

__Agora você pode sentir o que fez em mim com apenas um beijo Lovato. Agora você sabe.__disse com minha voz, agora rouca__Eu quero que conheça meu corpo. Quero que tire minha roupa. Quero que me deseje Lovato.__falei em seus lábios.

Dei um breve beijo nela e logo separei nossos corpos. Senti um arrepio pelo frio que senti quando me afastei um pouco dela. O calor já se fazia sentir entre nós. Peguei em suas mãos e coloquei-as em meus ombros.

__Me conheça Lovato.__pedi.

Timidamente, Demetria começou a percorrer meu corpo com suas mãos. Desceu suas mãos pelos meus braços e colocou-as na barra de minha t-shirt, travando. Demi estava tímida de mais.

__Tire-a.__ordenei.

__O quê?__perguntou confusa.

__Minha t-shirt, tire-a.__eu olhava sua face e vi um sorriso tímido nascer em seus lábios__Eu sou seu esta noite Demetria. Meu corpo é seu. Pode tocá-lo sem medos.__expliquei.

Senti seus dedos frios entrarem por minha t-shirt adentro. A diferença de temperatura quando ela tocou meu abdómen, fez uma onda de choque percorrer meu corpo. Quando e pensava que não podia ficar mais excitado, a Lovato me surpreendia. Suas mãos levantaram minha t-shirt devagar descobrindo assim meu abdómen e peitoral definido. Vamos admitir. Eu era gostoso pra caralho! Levantei meus braços para facilitar e ela tirou a peça de roupa por completo deixando-a cair no chão do nosso lado. Ela analisou meu tronco e olhou meus lábios, se aproximou e me beijou. Suas mãos percorreram as formas de minhas costas, meus ombros e meu abdómen. Eu gostava quando a Lovato tomava iniciativa. Ela me provocava e podia apostar que mal sabia que o estava fazendo. Um gemido saiu de minha garganta, ficando preso na boca dela quando ela arranhou meu abdómen. Meus músculos se contraiam com cada toque. Eram suaves e intensos. Eu estava tão excitado que chegava a doer. Eu teria que possuí-la esta noite. Mais que uma vez.


Continua...

3 comentários:

  1. OMG,Demetria,Demetria,você aprendendo rápido,heim??num sei naum...
    E Joseph tentando se convencer que era só uma vez,tbm num sei naum...
    Posta logo,flor!bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse blog é minha salvação já que as webs foram excluídas do blog ='(.

    ResponderExcluir