sábado, 29 de setembro de 2012

Fiz sexo com uma Nerd - Parte 3


Bem, já estou na minha segunda semana de explicações e é segunda-feira. Tudo tem corrido normal e eu tenho aprendido tudo o que preciso. Sim, ela acabou aceitando. Eu tive que a puxar para o armário do zelador assim que saímos da sala do Sr. William na sexta-feira passada. Digamos que era um armário bem pequeno. Mas nunca pequeno demais para o que eu já fiz lá. Que foi? Sexo é uma das melhores coisas da vida! Principalmente se for com o risco de ser apanhado. A adrenalina só aumenta coisa que o torna mais… bom, por assim dizer. Mas nunca na vida que eu iria juntar “sexo” e “Demi” na mesma frase. Só de imaginar…. Ahhh não vou falar. É mau demais. Eu apenas puxei a Demi para lá porque precisava falar com ela em privado. Não podia correr o risco de ser visto com ela.



__Porque me puxou para o armário do zelador?__perguntou me encarando confusa.

__Porque eu tinha que falar com você.__disse óbvio.

__E não podíamos falar lá fora como pessoas normais?__perguntou.

__Eu queria um pouco mais de privacidade com você.__disse aproximando-me mais dela.

__Ah, você cansou de me zoar em público e resolveu fazer isso no armário do zelador. É isso?__alfinetou.

__Eu não vou mais zoar você Demi. Já chega disso.__disse sincero.

Percebi que ela ficou me olhando indecisa. Eu estava sendo sincero. Já chegava de zoar com ela. Deixaria isso com Sterling. Já estávamos perto do final do ano e eu já perdi a paciência com esse tipo de brincadeira. Depois vem a faculdade e eu provavelmente nunca mais vou ver ela. Eu humilhei-a durante anos. Já me diverti o suficiente.

__Como vou ter a certeza? Você me zoou todos esses anos. Vai parar agora porque precisa das minhas explicações?__perguntou baixinho olhando o chão.

__Eu não sei se você se importa__disse me aproximando mais, quase colando nossos corpos__mas eu cansei. Eu já me diverti o suficiente.__disse por fim.

Vi ela soltar a respiração, agora pesada, e elevar seu rosto que ficou a centímetros do meu. Nunca na vida tivéramos tanta proximidade. E é por isso, que mesmo já com lágrimas nos olhos, vi ela corar envergonhada quando se deu conta da nossa proximidade. Ela ficava toda boba perto de mim. Agora conseguia ver isso. Ela estava toda nervosa.

__Resolveu mudar de brinquedo?__perguntou ela deixando cair as lágrimas que ela tentava segurar. Eu tinha esse dom. Sempre a deixava chorando. Foi quando eu pude ver toda a dor nos olhos dela. A dor de todos esses anos estava acumulada em seus olhos.

__Não Lovato. Apenas vou deixar tudo isso para Sterling. Eu cansei.__pude ver o pânico nos olhos dela quando falei de Sterling. Sim, Ster conseguia ser duas vezes pior que eu.

__Ah que bom.__murmurou voltando a olhar o chão.

__Sabe, você nunca foi respondona Lovato. Sempre foi do tipo caladinha.__disse me aproximando ainda mais, agora colando nossos corpos. Eu não acredito que estava mesmo fazendo aquilo.

__Er…er… é…__disse gaguejando enquanto olhava para meu peitoral. Ela era relativamente mais baixa que eu e por isso ela dava de cara com meu peitoral definido apenas olhando pra frente.

Demi nunca tivera nada com nenhum rapaz. Nem beijo. Esse era o motivo das meninas da escola zoarem ela. Bem, e os rapazes também, dizendo que nenhum menino iria querer ela, sendo que ela é horrível como ela é. Sim, Demi era virgem e toda a gente o sabia. Eu até achava isso fofo, de certa maneira. É muito bom para um rapaz saber que foi o primeiro. Dá uma importância completamente diferente. Por isso eu digo que quando um rapaz é o primeiro de uma rapariga, ele é sortudo. Bem, eu já tirei a virgindade a muitas meninas desse colégio, sei do que falo. Mas a Demi é uma excepção. Sexo e Demi não combinam. Não na minha cabeça.

__Você fica uma gracinha quando corada sabia?__disse enquanto elevava o rosto dela para me olhar__Eu te trouxe aqui para combinarmos umas coisinhas Demetria.__disse mais sério__Eu posso não te importunar mais, mas minha opinião não muda. Você vai sempre continuar sendo a nerd da escola. E ninguém liga pro que você pensa ou diz.__disse sussurrando os seus lábios__Sabe, eu até daria uns pegas em você de vez em quando. Mas você é… esquisita demais pra que isso aconteça. Eu sei o efeito que tenho em você Lovato__disse agora em seu ouvido__eu te deixo sem fala, sua respiração ofegante, seu coração acelerado, suas bochechas rosadas, suas pernas bambas, suas mãos trémulas e sua boca seca.__falei enquanto delineava os seus lábios com meu polegar__eu te causo arrepios não é? Você treme se eu te tocar aqui?__perguntei enquanto passava o dedo indicador bem levemente no mamilo de seu seio. Senti seu corpo tremer. Exactamente como se fosse uma onde de choque.

Sua camisa branca que estava lisa, agora tinha um breve relevo na zona de seus mamilos. É… eu excitei ela. Agora ela sabe um pouquinho do poder de um homem.

__Repito Lovato, se você não fosse tão esquisita eu te metia numa cama e te fazia gemer meu nome toda à noite! Eu sei que você não sabe o que é isso ainda. Mas eu já consegui fazer você sentir um pouquinho do que é o poder de um homem. Você provou só um pouquinho. E aposto que está pedindo por mais em seu pensamento.__disse olhando nos olhos dela. Nossos narizes encostados, nossas respirações se misturando. Seu olhar estava assustado e torturado. Hora de acabar com aquilo__O que eu vim combinar com você é sobre as explicações. Como eu estava dizendo, minha opinião sobre você não mudou nada! E como você também deve saber, eu sou popular e tenho uma reputação a manter. Por isso eu não posso ser visto com você. As explicações têm que ser fora desse colégio, de preferência na sua casa. Acho que você não irá gostar de se encontrar com a Sr. Denise de novo em minha casa não é? Pois bem. Preciso que você me dê seu endereço, e que me diga os dias e a hora em que você vai dar as malditas explicações. Como o director falou, vão ser duas semana de explicações. Eu não sou burro, não vou precisar de mais do que isso. Você escolhe os dias.__disse directo e me afastando um pouco dela enquanto cruzava os braços sobre o peito. Pude ver ela respirar fundo.

__Se… será… será todos os dias na minha casa ás 15h. Explicações durante duas horas.__disse ela gaguejando.

__Todos os dias? Por que todos os dias?__perguntei surpreso. Não pode ser todos os dias__Eu não tenho sua vida. Não posso ter explicações todos os dias. Na sua casa ás 15h ás segundas, quartas e sextas durante 3 horas. O tempo compensa? Está melhor?__perguntei.

__Sim. Como você quiser.__disse baixando o rosto.

__Como você ta fazendo tudo isso, eu vou deixar você pedir algo em troca. Pode pedir o que quiser.__sugeri. Isso só iria ajudar a mantê-la calada.

__Hum, tem certeza?__perguntou desconfiada.

__Sou Joseph Jonas. Eu prometo aqui que te dou o que você quiser em troca pelo seu silêncio.__disse por fim.

__Tudo bem. Eu vou pensar e lhe digo no último dia de explicação.__concordou.

__Certo. Você tem celular?__perguntei e vi ela me encarando__Vou precisar no caso de acontecer alguma coisa e eu não poder ir. Preciso de avisar você não é?__expliquei antes que ela pensasse abobrinha.

__Tenho sim.__respondeu enquanto levava a mão até sua mochila.

Ela tinha um celular duas vezes melhor que o meu. Como é que é possível? Ela não tem dinheiro para comprá-lo! Ou tem? Deixa pra lá. Trocámos os números de celular e ela me deu o endereço da sua casa. Eu não conhecia ou não me lembrava do endereço, mas quando chegasse à altura eu descobriria. Como eu já tinha falado tudo o que precisava, era hora de eu sair dali sem ser visto. Última cartada.

__Está tudo certo. Eu tenho que ir.__aproximei-me dela novamente colando nossos corpos e vi ela arrepiar__Não pense que eu esqueci este nosso momentinho Lovato. Mas também não pense que eu algum dia iria querer alguma coisa com você. Espero que essa conversa não saia daqui. Até porque ninguém iria acreditar que eu seduzi você. Logo você.__soltei uma risadinha e me afastei dela__Sabe que eu não gosto de boatos por aí, principalmente se o boato for sobre mim. Você é uma menina inteligente Demi, sabe como funcionam as coisas por aqui.__disse sorrindo__Foi bom conversar com você.__disse passando o dedo indicador entre os seios dela sobre a camisa__Vemo-nos segunda Lovato.

Foi uma óptima conversa por sinal. Ela reagiu melhor do que eu esperava. Eu disse que ela era uma menina como as outras. Era impossível ela não se deixar seduzir por mim. Mas ela me deixava curioso. Todas as outras meninas já se tinham atirado ao meu amiguinho se estivessem no lugar da Lovato. Mas ela não. Isso me intrigou. Ela teve sorte que eu não me lembrei disso antes. Parece que a Lovato vai ser um pouquinho assediada durante as próximas explicações.

Continua...

7 comentários:

  1. Joseph ta me dando nojo!serio cara!!!
    Mas to amando a fic,posta logooooo!bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk, ele é realmente muito excêntrico.

      Excluir
  2. :0 Ai. Meu. Deus. Nova leitora! Amei amei amei o seu blog e a fic tá perfeita. Joseph tarado! Hahaha. Posta looogo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada amor, que bom que ta gostando!

      Excluir
  3. É realmente nessa fic o joe é um completo tarado ..
    Tomara que ele mude depois que ficar com a demitria !!

    ResponderExcluir

  4. eles preferem ser feliz fazendo um hd videos porno
    quente meninas jovens em Portugal.

    ResponderExcluir