terça-feira, 23 de outubro de 2012

Capitulo 3 - "Tinha que ajudá-la"


_CHEGA DEMÉTRIA! Se você não colaborar vou ter que fazer coisa pior._Agora o mesmo havia se alterado. Ele começou a passar a mão por toda a extensão de minhas coxas indo em direção a minha intimidade. Por mais que tentasse não deixar, eu não conseguia, ele era mais forte.
_NÃO!_Gritei mais uma vez quando o senti sondando minha virilha._SOCORRO... POR FAVOR, ME AJUDEM!
_Não adianta Demi, não mora ninguém aqui perto e você vai poder gritar a vontade._ Ele começou a acariciar minha intimidade._É bom não é? Você vai gostar, eu garanto!
_Eu te imploro Sterling, não faça isso!_Eu chorava desesperada. Foi nesse momento que ele parou de me tocar e se levantou.
_Calma minha Demi. Eu não quero te machucar, apenas quero que você seja minha. Não entende que eu te amo?_Ele olhava fixamente em meus olhos.
_Isso não é amor! Se me amasse não faria isso._Agora eu o encarava.
_Um dia você vai me entender Demi. Um dia..._ Nesse momento ele tirou sua camiseta e começou a abrir o zíper da calça. A única coisa que me restava fazer naquela hora era gritar e pedir a Deus para que me ajudasse.
_SOCORRO ME AJUDEM!!_Senhor não deixe que ele faça nada comigo.
_Eu já disse Demetria. Você pode gritar a vontade, não mora ninguém pela região._Ele falava e ria pra si mesmo. Agora ele estava apenas de cueca.
_Sterling, por favor, me solta!_Eu suplicava. Vi ele rir malicioso novamente._SOCORRO!!_Gritei outra vez quando percebi que o mesmo não iria desistir.
_E agora começa a brincadeira._Disse enquanto se aproximava de mim.

Joe “ON”

Eu não sabia o que estava acontecendo, mas eu sentia que precisava seguir aquele carro._Para onde ele está indo?_ Perguntava para mim mesmo ao ver que o homem ia em direção a área afastada da cidade e entrou em uma parte praticamente deserta. Achei melhor me afastar um pouco já que só havia nós dois naquela estrada de terra e ele poderia acabar me vendo. Parado na estrada comecei a pensar comigo mesmo o porquê de estar ali. Era Demi que ele havia abordado, e ela nunca significou nada pra mim. Eu acho. Resolvi seguir em frente e logo vi o carro parado em frente a um pequeno chalé._Por que fizeram esse chalé tão distante? E por que tão isolado?_Me perguntava enquanto saia do carro.  Fui em direção ao chalé, mas tudo estava muito quieto. O tempo que fiquei parado na estranha foi o suficiente para que ele pudesse tirá-la do carro. Só espero que esteja bem.
Resolvi tentar olhar pela janela, mas não conseguia ver nada._O que eu faço?_Me perguntava sem saber o que fazer._E se ele não estiver fazendo nada de mal a ela? E se estiver ajudando._ Sussurrava comigo mesmo. Mas como ele estaria ajudando? Ela realmente não parecia estar gostando daquela conversa, e o mesmo segurava-a fazendo logo depois desmaiar em seus braços. Se estivesse ajudando não a traria para um lugar tão distante e sim para um hospital. Algum tempo depois pude ouvir vozes, mas não entendia muita coisa.
_NÃO! EU NÃO QUERO._Ouvi alguém gritar. Espere, essa é a voz de Demi. Logo depois escutei vários pedidos de ajuda. Eu só pensava em uma coisa. Tinha que ajudá-la.  Fui um pouco para trás para pegar impulso e chutei a porta com o intuito de arrombá-la, mas não tive sucesso. Fui um pouco mais para traz e chutei novamente, finalmente consegui.  Entrei rapidamente procurando o quarto, e apesar do chalé ser um pouco grande eu o achei com facilidade. Quando adentrei no mesmo me assustei. Demi estava sem roupa, ou melhor, apenas de sutiã e o homem estava somente de Box por cima dela. Na hora que percebeu minha presença me olhou assustado e se levantou para me encarar.
_Quem é você? E o que está fazendo aqui?_ Falou nervoso.
_Joseph?_Demi perguntou confusa._Por favor, me ajude?_ Me pediu chorando.
_Quem eu sou não é da sua conta, mas solte-a agora!_Ordenei enquanto andava até ela, mas o mesmo me segurou e não me deixou aproximar.
_ Vai embora e evite problemas._Me advertiu enquanto me segurava.
_Só saio daqui com ela._Falei enquanto o encarava._Sai da minha frente!_Eu já estava ficando nervoso.
_Você não vai levá-la! Só se passar por mim._Ele ria divertido.
_Assim seja._Me virei e o acertei em cheio no rosto com um murro.

Demi “ON”

Sterling já estava por cima de mim, porém ainda não havia retirado sua Box. Ouvi um barulho um pouco distante, mas ele não pareceu se importar e continuou beijando meu corpo. Eu já estava desesperada, sem qualquer saída. Ouvi passos em direção ao quarto e logo Sterling olhou assustado para a porta e saiu de cima de mim. Senhor, muito obrigado!! Joseph estava lá._Joseph?_Não me contive. Como ele chegou até aqui? Bom, isso não importa. Ele é a minha única salvação. Supliquei pedindo ajuda, e o mesmo atendeu vindo em minha direção, porém foi impedido por Sterling. Ambos começaram a se advertirem, e minutos depois estavam brigando.
_JOSEPH!_Gritei ao vê-lo ser atingido por um soco e cair no chão.              
_Eu te avisei “herói”! Agora vai apanhar e muito._Falava enquanto ria ironicamente. Mas em um momento de descuido, Joseph se levantou e revidou o soco. Desta vez não teve dó._Você quebrou meu nariz seu infeliz!_Sterling falava ainda se contorcendo de dor no chão.
_Vou te tirar daqui Demi._Ele começou a me desamarrar, e confesso que na hora meu desespero era tanto que até esqueci que estava sem roupa._É bom por isso aqui._ ele me deu minha roupa que estava no chão._Não se preocupa, não vou olhar._Eu apenas sorri em resposta.
_Obrigado._Agradeci enquanto via-o virar de costas. Eu logo comecei a colocar minha roupa, mas minha blusa estava totalmente destruída. A minha única opção foi colocar um travesseiro na frente para tampar meus seios que só estavam cobertos pelo sutiã._Pode virar._Sussurrei.
_Por que não colocou sua blusa?_Me perguntou olhando confuso.
_Ele a destruiu._Falei mostrando-a no chão.
_Toma, veste minha jaqueta. Acho que é melhor do que o travesseiro._Ele riu tentando descontrair.
_Obrigado._Falei enquanto vestia, até me dei conta que Sterling não estava mais no quarto._Cadê ele?_Perguntei assustada.
_Foi para o banheiro. Vamos logo embora, não gostei desse lugar._Riu novamente enquanto falava.
_VOCÊS ME PAGAM!_Ouvimos Sterling gritar do banheiro. Saímos do chalé e fomos até o carro de Joseph.
_Entre._Disse abrindo a porta do carro. Eu apenas o olhei e sorri fraco em resposta enquanto entrava. Nenhum homem nunca abriu a porta de um carro pra mim, a não ser meus empregados. Depois seguimos por uma estrada de terra, que devido ao horário estava muito escura. Bom, pelo menos agora está tudo bem. Eu acho...

Continua...

Créditos ao blog: http://fic-jemi.blogspot.com.br

Peço desculpas por não ter postado esses dias, eu realmente fiquei sem tempo. 
To cheia de provas e trabalhos escolares, então tenho que estudar bastante, sem contar que esses dias eu dormi pra caramba então... Bom, ta ai o capitulo, espero que gostem.

4 comentários:

  1. Amei o capitulo !
    E descansa bastante pois eu quero ler a continuaçao :)
    Beijinhos xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk, essa semana eu to bem descansada e agora vou postar diariamente como antes (:
      Bom, ta postado!

      Excluir
  2. Perfeito , awn perfeito amor posta logo esta maravilhosa esa fic , por favor posta logo ,s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem bom que ta gostando.
      Postado linda (:

      Excluir