domingo, 16 de dezembro de 2012

Troubled Teenager - Parte 7


A festa já estava no seu máximo. Cheguei ao jardim da frente da casa e já se via de tudo um pouco. Tinham pessoas dormindo no chão, pessoas despejando água gelada para acordar os que dormiam no chão, casais se beijando encostados ao carro, casais de beijando em cima do capô do carro, copos de bebida espalhado por todo o gramado e até papel higiénico já tinha no chão. Alguém andou a querer fazer faixas de decoração com ele. Ri com as besteiras que vi até ali e entrei na casa.



Tudo estava bem decorado para uma festa de adolescentes. Os móveis tinham sido movidos para perto da parede, deixando um grande espaço no centro da sala onde muitos dançavam que nem loucos, tinha uma mesa grande com salgados no canto e as bebidas deviam ser servidas na cozinha, pois era visível que o pessoal entrava lá de copo vazio e saia de lá com ele cheio. Tinha uma bola de espelhos e luzes de cores diferentes para dar um ambiente festeiro. Na verdade aquilo só me deixava tonta e ainda nem tinha começado a beber.
Procurei pelo meu grupo de amigos mas só encontrei alguns deles. Miley e Nicholas beijavam-se e agarravam-se desesperadamente no meio da pista de dança. O que o álcool não faz. Aqueles dois já andam à meses para admitir o que sentem um pelo o outro, mas eram teimosos de mais para admitir o quer que fosse. O álcool é o melhor amigo deles nesse momento. Sophie e James conversavam animadamente num dos cantos da sala, mais afastados do barulho, mas dava pra ver que mais um pouco e começariam a se agarrar também. Brian estava com uma garota subindo as escadas em direção aos quartos, provavelmente pra fazerem sexo barulhento, e os únicos que eu não via por ali eram Ashley e Joseph.
Fui até à cozinha e servi um copo de vodka misturada com suco de limão. Mais vodka do que suco claro. Mal chegou e já começa bem né Demetria? Eu precisava de coragem para encontrar Joseph. Não sabia com quem ele estaria e nem o que estaria fazendo. Tinha que me preparar para qualquer coisa esta noite.
Virei o liquido pra dentro de uma só vez e fiz uma careta. O gosto amargo da vodka misturada com o limão era quase insuportável, mas logo passava e aquele calor já conhecido começava a subir pela garganta acima. Bebi mais dois daqueles e esperei meu corpo equilibrar-se o suficiente para começar a sentir o chão de novo. Sai da cozinha e analisei o local. Onde Joseph teria se metido? Vi Megan, a dona da festa, indo ter com um garoto e puxei-a para perto para que me pudesse escutar. Espero que a minha teoria não esteja certa!
_Onde está Ashley?_Perguntei alto.
_Não faço ideia._Disse soluçando antes de continuar. Estava claramente bêbada._A última vez que a vi estava indo para a parte de trás da casa.
Deixei que ela continuasse seu caminho e dirigi-me até à parte traseira da casa onde tinha a piscina e o jardim. O interior da casa estava tão cheio que eu pensei que não tivesse ninguém na parte de trás, o que facilitaria minha busca. Estava errada. Em toda a área tinha gente dançando, conversando, se agarrando e principalmente se atirando para a piscina. Estavam completamente bêbados e eu era claramente a única pessoa ainda sóbria ali, ou quase.
Luzes brancas de natal tinham sido penduradas nas árvores do jardim e isso dava um clima legal já que o tempo estava mais quente do que o normal esta noite. Comecei a vaguear pelo jardim à procura de Joe mas tudo o que eu via eram casais se beijando. Isso dava-me uma certa inveja. Mesmo não querendo estragar a amizade que tenho com Joseph, eu quero que ele me beije. Quero muito!
Encontrei mais uma das garotas que eu sabia que se davam com Ashley e fiz-lhe a mesma pergunta que fiz a Megan.
_Viu a Ashley?
_O que você quer com ela?_Perguntou empinando o nariz. Argh! Vontade de socá-la!
_Dá pra dizer de uma vez onde ela está?_Eu já estava impaciente. Sorte da garota que aquelas três bebidas não fizeram efeito nenhum a longo prazo. Graças a Deus sou tolerante ao álcool. Preciso beber mesmo muito para ficar bêbada a ponto de ficar mal disposta.
_Não enquanto não disser o que quer com ela!
_Olha, ou você me diz onde ela está ou eu…
_Está bem, eu digo. Não precisa agir que nem um cão selvagem._Falou parando de olhar as unhas. Respirei fundo para me controlar e esperei que ela falasse._Ela foi para aquele lado._Disse apontando para a lateral da casa onde tinham várias roseiras._Não está sozinha, está com o…
Nem deixei que ela terminasse a frase, apenas deixei-a lá na ignorância dela e caminhei até ao lugar que a patricinha indicou. Eu só esperava estar errada. Minhas suspeitas são óbvias, era de esperar que Ashley estivesse com Joe. Se eu soubesse onde estava a Ashley, encontraria o Joe, por isso que tenho perguntado por ela e não por ele. Esperava estar enganada, mas se algo estivesse acontecendo, eu teria que ver pelos meus próprios olhos.
Cheguei à lateral da casa e o que encontrei lá, no meio das roseiras, foi um banco onde tinha um casal sentado. Ele sentado com ela por cima, virada pra ele. Só pela roupa vulgar consegui perceber que era Ashley, mas o garoto eu não sabia quem era, não até que Ashley começou a beijar o outro lado do pescoço do garoto. Era ele. Joseph e Ashley estavam ficando.
Saí de lá antes que eles me vissem e entrei dentro da casa meio tonta. Eu não tinha vertigens, mas aquilo foi pior do que levar com uma bigorna em cima. Sentia raiva, ódio, inveja e vontade de chorar. Por causa do Joseph e pela segunda vez, eu tinha vontade de chorar. Fui direta pra cozinha e procurei as bebidas mais fortes que podiam haver por ali. Qual quer coisa que me pusesse fora de órbita seria bom naquele momento.
Encontrei uma garrafa de vodka pura ainda fechada e encontrei uma de tequila praticamente cheia. Peguei em ambas e caminhei pra fora dali. Quando passava pelo meio da pista de dança improvisada, tombei com uma garota que mais tarde vim a perceber que era Miley.
_Demetria, o que está fazendo aqui? Pensei que não vinha a festa._Falou me abraçando feliz.
_E não era pra vir._Disse forçando um sorriso._Meu irmão me convenceu a vir e me divertir, mas isto está chato de mais pra mim.
_O que é isso?_Perguntou séria, vendo as garrafas que eu carregava.
_Vou me divertir em outro lugar._Falei sorrindo agora com mais vontade. Eu sabia que ela ia fazer mais perguntas que eu não queria responder, então tratei logo de driblar qualquer que fosse sua intenção em relação a mim._Vi você e Nicholas se agarrando quando cheguei._Miley corou envergonhada e isso fez-me rir, desta vez com vontade._Aproveita e arranca a camisa dele._Falei piscando o olho que mais tarde estaria borratado de maquiagem por causa do choro._Não diga a ninguém que me viu aqui. Sei que Joseph veio à festa e sei como ele pode ser persistente. Divirta-se por mim, ta bom?
Beijei sua bochecha e sai de lá sem que lhe desse chance de responder. Agora era apenas eu, minhas garrafas, a noite escura e as mágoas. Um brinde ao amor!

*****

Eu já nem sabia bem onde me encontrava. Sabia que meu celular tinha tocado três vezes, duas mensagens de Miley e uma de Sophie que deve saber que eu estive lá na festa. Mensagens essas que eu ignorei totalmente depois de ler. Tenho a certeza de que se meu pai me visse agora, diria que eu andava na má vida. Bem, eu não estava mal vestida, tinha os meus inseparáveis All Star, tinha uns calções jeans claros que batiam a metade da coxa e tinha uma regata branca com uma camisa xadrez vermelha por cima. Minha maquiagem estava carregada e meu cabelo estava solto. Tudo bem que a quantidade de pele que mostrava nas pernas era um chamativo para os estupradores de toda a vizinhança, mas eu estava andando por uma rua movimentada onde passava um carro de vez em quando ou um gato vagabundo. Estava vestida que nem uma adolescente que sou, normal, comum e invisível a qualquer pai neste mundo. É verdade, eu ainda não falei muito do meu pai né? Bem, eu lembro de já vos ter falado que ele adora sair com garotas que tenham a metade da idade dele. Na verdade as vadias têm idade para serem filhas dele. Mas não importa. Ele deve gostar do sexo. Meu pai é um cara muito legal que se esqueceu de que tem filhos. Pelo menos neste último mês. Ele sempre foi um pai um pouco ausente e depois do divórcio ficou ainda pior. Gente, eu estou narrando isto bem? É para eles me imaginarem com uma voz arrastada e cambaleando pela calçada. E já perdi a minha garrafa de tequila. Afinal não tinha tanto líquido como eu pensava, esvaziou muito rápido. Apoiei-me num poste de luz da rua e acabei com a garrafa de vodka, colocando-a no lixo em seguida. Essa também não durou muito.
Sabem, eu costumo dizer que há diferentes tipos de bêbado. Há o bêbado alegre, o dramático, o louco, o safado, o sonolento, etc. Vou explicar melhor a minha teoria pra vocês ai desse lado. O bêbado alegre é aquele que quanto mais bebe, mais fala e mais ri, pode estar passando uma formiga em frente ao dedo grande do pé dele que ele vai rir. O dramático é aquele que chora uma cascata porque pisou na formiguinha sem querer e matou ela. O louco é o que eu mais gosto e é mais conhecido pelo pula-pula. Sabe, ele nunca pára quieto enquanto tiver musica tocando o desgraçado ainda vai estar pulando na pista de dança. O safado é aquele que anda seminu onde quer que vá e que já nem distingue se está agarrando homem ou mulher e continua agarrando mesmo assim. O sonolento é aquele que adormece no meio da escada ou até mesmo na beira da piscina. É claro que tem mais tipos de bêbado, mas eu só falei desses por serem os mais conhecidos, eu acho.
Senti meu celular vibrar no bolso do meu short jeans e peguei ele. Vi o nome do Joey no visor e pensei se deveria atender. Se eu atendesse ele ia fazer perguntas do tipo “Onde você está?”, e eu não tinha a capacidade de responder neste momento. Se eu não atendesse ele voltaria a tentar até conseguir. A vibração era incomoda, mas só pararia se eu desligasse a chamada, então foi o que eu fiz. Oh gente, eu estou parecendo retardada? Olha que eu não sou hein! Eu só estou um pouco confusa aqui. Sabem, eu não entendo o porquê do Joey me ligar. Ele devia estar comento a VMP neste momento.


Continua...



Gente, as imagens estão dando problemas, eu não sei o que é, por isso tirei algumas, mas ainda vou dar uma olhada. Eu acho que é coisa do próprio blogger, mas vou tentar resolver. bjs

4 comentários:

  1. Selinho no meu blog :)
    http://jemifan-stories.blogspot.pt/2012/12/selos.html

    ResponderExcluir
  2. Ai Demi kkkk, pensei que ela ia pra cima da Ashley quando a viu agarrada no Joe, e bem que deveria, kk. Posta logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk bem que ela poderia ir né?
      Postei!
      :D

      Excluir