domingo, 4 de novembro de 2012

Capitulo 13 - "Tem certeza que quer isso?"

Demi”ON”

Eu estava destruída. Como Deus podia ser tão injusto comigo? Sei que raramente via meu pai, pois ele vivia viajando, mas só em saber que eu poderia vê-lo era meu conforto. Agora eu jamais o verei novamente, e nem poderei me despedir ou dá-lhe um enterro digno... não poderei dizer-lhe adeus e o quanto eu o amo. Meu conforto nesse momento era os braços de Joseph, só ele conseguia fazer-me sentir segura.
Não conseguiria dormir sozinha naquele quarto com as lembranças de meu pai saindo para viajar e indo até o mesmo dar-me um abraço e um beijo na testa como despedida, ou até mesmo das inúmeras vezes que ele sentou na minha cama para me contar histórias para dormi, então pedi para que Joe dormisse comigo. Tomei um banho relaxante colocando logo em seguida um pijama que provavelmente seria um pouco curto demais para dormi ao lado de um homem, mas eu não estava preocupada. Não hoje...não com ele. Quando voltei para o quarto pude ver ele deitado em minha cama sem camisa no lado em que geralmente ficava vago. Senti uma corrente elétrica passar por meu corpo ai ver a cena. Deite-me ao seu lado e me cobri com o fino lençol me virando para olhá-lo.
_Está melhor?_ Perguntou preocupado quebrando o silêncio entre nós.
_Na medida do possível._Respondi olhando em seus olhos cor de mel.
_Vem..._ Me chamou me puxando para deitar em seu peito. Ele realmente sabia como me confortar.
_Obrigada por ficar._ Sussurrei fechando meus olhos e ficando apenas a escutar as batidas de seu coração, que por sinal estava bem acelerado.
_Durma pequena, você precisa descansar._ Falou ainda em tom de preocupação. Eu realmente estava cansada então apenas continuei como estava e logo peguei no sono.

Joe “ON”

Demi ainda estava aparentemente abalada, mas podia sentir que ela ficava um pouco mais calma com alguém por perto. Agora ela dormia sobre meu peito, eu estava adorando tê-la ali comigo, podendo sentir seu perfume fraco, o calor do seu corpo... sentir sua presença. Sua expressão era serena e parecia uma criança dormindo. Naquele momento pude sentir um enorme desejo de protegê-la de tudo e de todos. Agora ela precisava de mim mais do que nunca, então tomei uma decisão: Deixaria a aposta de lado pagando assim as conseqüências por não cumpri-la e cuidaria da Demi. Seria seu anjo da guarda em terra.  Sei que para muitos poderia ser loucura, mas eu sentia algo por ela que nunca senti por outra garota.

Nick “ON”

Naquela noite eu fui dormi pensando em tudo o que estava acontecendo. O certo seria casar com Taylor e assumir essa criança, mas como? Eu amo a Selena e não conseguiria viver com outra mulher. Iria ajudar ela em tudo o que precisasse, mas casar já era outra história. Estava distraído quando escutei o toque do meu celular, e era a Taylor. Sério? Agora é que eu estou ferrado! Ela acabara de me dizer que fora expulsa de casa pela mão que não aceitou a gravidez e se poderia ficar uns dias em minha casa. Minha vontade era de falar não, mas pensei no que Selena me disse...eu a devia um pedido de desculpas e isso era o mínimo que poderia fazer por meu filho que ela carregava. Não demorou muito, ouvi a campainha tocar. A deixei entrar e a conduzi até o quarto de hospedes que havia mandado preparar. É Nick, agora você acabou com sua vida de vez!

Demi “ON”

Onde eu estava?  Podia ver meu pai de mãos dadas com uma mulher muito linda, espera ai... ela é a minha mãe? Sim, é a mesma pessoa da foto que tirei quando pequena.  Eu só poderia estar no paraíso... toda a minha vida tinha sido apenas um pesadelo e agora eu tinha acordado para a realidade. Fui em direção a eles e os mesmos me receberam de braços abertos, até ver Joseph vindo em minha direção e me beijar. Jamais irei me acostumar ao seu toque, ele me fazia estremecer. Sério? Eu namorava com ele? Tudo estava perfeito, até que vi o tempo escurecer de repente e meus pais simplesmente indo embora e me deixando. Olhei para o Joe e ele também ia embora e me deixava sozinha naquela escuridão. Entrei em desespero mais não conseguia correr atrás deles, minha única opção era gritar e chamá-los. Acalmei-me quando escutei a voz de Joe me chamando, mas onde ele estava? Comecei a gritar mais alto ainda procurando por todos os lados. Eu estava entrando em um buraco fundo e sem ninguém, até que abri meus olhos e vi Joseph olhando para mim assustado. O que havia acontecido?
_Calma pequena, você teve um pesadelo._ Joe falo ainda um pouco assustado mais tentando acalmar-me.
_Foi horrível Joe._ Disse lhe abraçando em busca de segurança.
_Já passou minha princesa, agora está tudo bem._Ele me abraçava ainda mais forte. Nada falei, apenas fiquei ali me confortando em seus braços. Depois de um tempo me soltei e olhei em seus olhos, não sei o que exatamente estava sentindo mas minha vontade era de beijá-lo, e assim o fiz.  Coloquei nossos lábios com um selinho e logo aprofundei o beijo, ao contrario do que pensei, ele correspondeu. Eu precisava disso mais do que nunca, e o meu desejo estava aumentando conforme o beijo ia ficando ainda mais quente. Separei nossos lábios ao ficar totalmente sem fôlego, mesmo sem querer. Olhei para ele e sorri. Agora eu tinha certeza, eu o queria mais do que nunca.
_Joe?_ O chamei.
_Sim?_ Falou ainda olhando em meus olhos e colando nossas testas.
_Faz amor comigo?_ Nessa hora vi uma expressão de espanto surgir em seu rosto.
_Demi...essa não seria a ocasião certa. Você está abalada demais e eu não quero me aproveitar disso._ Sério que ele estava preocupado comigo? Mas eu já sabia bem o que queria.
_Mas eu quero... Por favor?_ Insisti.
_Pequena, eu quero muito isso, mas não quero que se arrependa depois._ Ele ainda aparentava estar preocupado.
_Não irei me arrepender, eu te amo._ Me declarei. O mesmo nada disse, somente colou nossos lábios novamente. Sim, eu havia conseguido convencê-lo. Eu acho...
Senti Joe se deitar por cima de mim me causando algumas reações com seus toques. É não iria acostumar nunca. O beijo era carinhoso e agressivo ao mesmo tempo, podia perceber que ele queria aquilo tanto quanto eu. Vocês podem estar pensando que esse não seria o melhor momento para isso afinal, acabei de perder meu pai. Estão enganados! Agora eu me sentia mais sozinha que nunca e só Joe conseguia tirar esse sentimento de mim. Por dentro eu estava totalmente em pedaços e eu sabia que só ele seria capaz de me reconstruir. Que seja só dessa vez, mas quero-me sentir completa.
Joe foi descendo os beijos para meu pescoço dando leves mordidas e me fazendo ir ao céu. Não segurei e deixei um gemido baixo escapar de minha garganta. Pude senti-lo rir fraco ainda distribuindo os beijos.
_Tem certeza que quer isso?_Ele perguntou novamente, porém agora em um sussurro rouco em meu ouvido.
_Si...si...sim._Falei gaguejando. Senti-o parando com as caricias e levantando um pouco seu tronco para me olhar.
_Para que isso aconteça, eu preciso que confie em mim._Sorriu torto e direcionando seu olhar ao meu._ Feche os olhos e apenas sinta...
Eu apenas sorri e fechei meus olhos. Senti-o beijar meus lábios com leves mordidinhas, e já podia sentir também sua excitação. Suas mãos começaram a percorrer a lateral do meu corpo e seus beijos descer para meu colo. A cada movimento eu ficava ainda mais ansiosa para o que estava prestes a acontecer.


Continua...

Créditos ao blog: http://fic-jemi.blogspot.com.br

2 comentários:

  1. Ta você é mal sabia ? para bem ai ? como pode ? então posta logo estou anciosa para ler ...

    XOXO ;;*

    ResponderExcluir