domingo, 24 de fevereiro de 2013

An apology - Parte 3

Demetria acordou na madrugada do outro dia, o céu estava muito escuro, ela pegou o celular e olhou no visor a hora, eram cinco e trinta e cinco da manhã muito cedo, mas como tinha ido dormir de tarde no dia anterior, estava totalmente disposta. Se levantou e foi direto tomar um banho.
Depois de trinta minutos, colocou um casaco, luvas e uma touca. Bem aquecida, ela saiu para a fria manhã de Londres e foi direto para um café que abria bem cedinho. Sentou-se no balcão e pediu um cappuccino bem quente. Bebericava sua bebida como sempre quando um rapaz alto se sentou ao seu lado do balcão e pediu um café. Reconheceu sua voz na hora e olhou pro lado.
_Você._Disse em um tom gentil.
_Eu._Ele sorria.
_Está me seguindo ou isso é uma mera coincidência.
_Porque eu estaria te seguindo? Quer que eu te siga, eh?_Perguntou em um tom sério.
_Não._Demetria fez uma cara meia assustada pelo seu tom de voz e estremeceu.
_To só zoando._Ele gargalhou.
_Ah... Cara, eu..._Sorriu aliviada.
_Então, se não for incomodo eu te perguntar. O que faz tão cedo aqui?_Joseph pergunta.
_Perdi o sono, ando perdendo o sono quase todas as noites._Bebeu um pouco de seu café e continuou._E o que você faz aqui tão cedo?
_Trabalho. Tenho que sair cedo de casa, então..._Ele bebeu um pouco do café.
Demetria ficou um pouco desconcertada, achou muito estranho ter encontrado Joseph em dois lugares diferentes, uma vez tudo bem, seria um encontro normal, mas duas vezes e em uma cidade diferente e bem naquela hora da manhã. Muito estranho.
_O que foi?_Ele pergunta.
_Nada._Demetria responde.
_Sei.
_Bom, achei meio estranho você aqui, porque nos encontramos ontem em Londres e você esta aqui em Oxford hoje, a essa hora da manhã, então só achei... esquisito.
_Eu não to te seguindo se é isso que você esta pensando. Sou professor de história e vim dar uma palestra na escola local e por um feliz acaso te encontrei aqui hoje.
Demetria não acreditou muito no que foi dito mas deixou passar. Após mais de uma hora conversando com Joseph, descobriu que ele não era quem ela pensava, apesar de continuar com um pé atrás, conversou muito com ele.
_Você me dá seu telefone?_Joseph pergunta sorrindo gentil.
_Meu telefone? É? Ah... aqui._Respondeu.
Eles trocaram os telefones e Demetria se despediu de Joseph o deixando só. Saiu do café com um sorriso no rosto. "Um rapaz bonito e jovem se interessando por mim? Não." Pensou ela.
Demetria voltou direto para o hotel e deixou mais uma diária paga. Sentou-se em um poltrona ao lado de uma mesinha e logo mandou um mensagem para Selena.

"Sabe aquele cara que eu conheci ontem? Acabei de conversar com ele, de novo."

Logo recebeu a resposta:
                                                                                                              

"Mentiraaaaa!!!" 
              

"Verdade!"


"Eu não acredito. Cara ele ta te seguindo aposto, não duvido nada que ele tenha gamado em você."


"Aff Selena, para com isso. Ele é lindo e tudo mais, só que não acho que ele tenha gostado assim de mim, não dessa maneira que você pensa. Ele ainda é professor de história, acredita? Deve ser muuuuuuuuito inteligente, além de gato. OMG!!!"


"Você pelo visto gostou dele né?"


"Ah gostei, ele é bem simpático e tem um papo bom."


"Sei, você deu seu telefone pra ele né?"


"Credo menina, desse jeito e seria muito oferecida. Ele que pediu, então eu dei. Mas eu não sei se ele vai me ligar.  NEM PENSE EM DIZER PRA EU LIGAR, PORQUE EU NÃO VOU.  Desista, te conheço bem e você não vai me obrigar a fazer isso. Já sabe o que deu na ultima vez, foi um d-e-s-a-s-t-r-e total."


"Caaaaalma, nem ia dizer nada oche u.u . Mudando de assunto Dem, e ai, como você ta, vai pra casa dos seus pais hoje ou vai esperar mais?"


"Não, eu vou hoje mesmo, não tem o porque de esperar, só vai fazer eu ficar mais nervosa ainda."


E realmente Demetria se sentia insegura. Ela sabia o que teria que enfrentar e estava com medo, medo de dar tudo errado e ela ter de voltar porque seus pais não a deixariam ficar na sua própria casa. "Eu mereço isso.". Pensou Demetria. Mas será que merecia? Não estava sendo rude com si mesma?

"Ta certo. Boa sorte amiga. Eu te amo <3"


"Obrigada. Eu também te amo minha amiga. <3"
                                                                                                 

Demetria pegou sua bolsa e saiu, pegou um taxi rumou direto para a pequena vila onde seus pai moravam. Chegando lá ela pagou o motorista e desceu do carro, estava a apenas uma esquina de distancia e sentiu se muito tensa e tremula. Sentia um pouco de ânsia e estava muito nervosa.
_Respira Demetria._Disse pra si mesma._Respire fundo e se acalme.
Estava parada na esquina da casa de seus pais. Ainda muito nervosa tentando se acalmar. O que não adiantava muito. Seguiu-se então uma onda de calor pelo seu corpo e ela tentava respirar e se manter calma, mas era muito difícil sabendo que estava a menos de cinco metros de encontrar o que ela mais desejava no momento.
O medo e a insegurança se apossaram dela, tava se sentindo muito frágil no momento e sabia que poderia ser expulsa a qualquer momento ou recebida de braços abertos e com muita alegria, o que ela sabia que era praticamente impossível.
Tomou coragem e rumou direto para a porta de entrada. Bateu duas vezes e esperou impaciente até que alguém a abrisse. A porta se abriu e lá se encontrava uma mulher de cabelos escuros que aparentava ter uns quarenta e cinco anos. A sua expressão era de choque total.
Demetria sentiu seus joelhos tremerem e seu coração acelerar, os olhos se encheram de lagrimas rapidamente.
_Demetria!?_Sua voz saiu fraca.

Continua...

Eu desisti de esperar e resolvi postar pra quem quer ler.
4 comentários para o próximo.
Pouco né? xx

9 comentários:

  1. hhhheeyyy amore!
    linddooo esse capítulo, posta logo, to muito curiosa!
    bjoks

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAH, quem sera a mulher? OMG eu estou muito feliz por ter postado u.u Posta logo pelo o amor de DEUS.

    ResponderExcluir
  3. heeey.. adorei o inicio da fic.. ela e pequena? bom leitora nova e esperando ansiosamente pelo prox post, não desista de escrever, sempre tem alguem que le nossas historias mesmo q naõ comente... a gente escreve pelo prazer de escrever.. então não pare viu moça ;) bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou.
      Eu ainda não sei, mas aparentemente sim.
      Seja bem vinda amor.
      kkkkkkkk não pretendo parar. bjs

      Excluir
  4. AMEI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir